As 10 atrações mais imperdíveis de Nova York

Muita gente me pergunta quais são as atrações ou lugares imperdíveis para se visitar em Nova York, principalmente para aqueles que vão ficar poucos dias na cidade. Embora eu não goste de fazer uma lista pequena já que a cidade oferece centenas de atrações e cantinhos que eu adoro, decidi compartilhar com vocês os 10 pontos turísticos ou passeios essenciais para se fazer em Nova York, principalmente se for sua primeira ou segunda vez na cidade.

IMG_0889

Manhattan vista do Brooklyn. Quando tirei essa foto a torre do World Trade Center ainda estava em construção.

Sei que muita gente – inclusive eu – adora fazer um passeio diferente ou conhecer um lugar menos turístico que alguém indicou, mas em Nova York eu acho mandatório conhecer pelo menos boa parte dos pontos turísticos famosos da cidade antes de partir pra descobrir outros lugares na cidade. Não dá pra falar que conheceu Nova York e foi em vários lugares diferentes se você não foi na Times Square ou no Central Park pelo menos uma vez né?

Se você está indo pela primeira ou segunda vez mas tem pouco tempo na cidade, dá pra encaixar a listinha abaixo em 2 ou 3 dias corridos, dependendo do seu ritmo e da estação do ano. E mesmo pra quem já foi mais de uma vez pra Nova York, tem lugares que simplesmente não perdem a graça e cada vez você curte de uma forma diferente. Espero que gostem!

 

1) Passear na Times Square à noite

A Times Square é o lugar mais visitado do mundo e é composta por várias esquinas, iluminadas por centenas de outdoors eletrônicos e luminosos, com muitas lojas, teatros e restaurantes para explorar. Veja todas as dicas para aproveitar tudo que a Times Square tem pra oferecer lendo esse post aqui.

Ir a Nova York e não conhecer a Times Square é como ir à Paris e não ver a Torre Eiffel. Para aproveitar ao máximo todas as luzes e a energia do lugar, vá a noite.

A escadaria vermelho-brilhante que fica em cima do quiosque da TKTS é um dos melhores lugares para observar a Times Square, descansar e tirar ótimas fotos!

A escadaria vermelho-brilhante que fica em cima do quiosque da TKTS é um dos melhores lugares para observar a Times Square, descansar e tirar ótimas fotos!

2) Ver a Estátua da Liberdade de perto

A Estátua da Liberdade é o símbolo mais famoso de Nova York e ir embora sem ter visto de perto é um judiação. Há duas ótimas maneiras de ver a estátua de perto: a primeira é ir até a ilha em que ela fica localizada e a segunda é fazer um passeio de barco que passa por perto da estátua e rende boas fotos não só dela, mas de todo o percurso. Além dessas duas opções, ainda é possível pegar um Ferry até Staten Island e ver a estátua um pouco mais de longe que as outras opções, porém de forma mais econômica.

foto

Para chegar pertinho assim, só indo até a ilha que fica a Estátua da Liberdade. Se você quiser ir além e subir até o pé ou até a coroa da estátua é preciso reservar ingresso com muita antecedência!

Se a sua escolha for ir até a ilha da Estátua da Liberdade, você pode escolher diferentes ingressos que te dão direito desde subir até a coroa da estátua a apenas andar na base dela e conhecer por fora. Em qualquer um dos ingressos está incluso uma parada não obrigatória na ilha de Ellis Island, que fica ao lado da ilha da estátua e tem um museu bem legal. Ellis Island foi porta de entrada para os sonhos de milhões de imigrantes no passado.

Se optar pelo passeio de barco, você pode escolher entre as várias opções de cruzeiros da Circle Line (clique aqui para visitar o site). Os mini cruzeiros são super divertidos e proporcionam as melhores vistas da cidade que se pode ter. Há opções de diferentes durações e mesmo a mais longa passa super rápido, graças aos guias bem informados e divertidos, que dão uma aula muito legal sobre as curiosidades de Nova York. Claro que nessa opção você não poderá subir na estátua ou tirar fotos divertidas ao pé dela, mas dependendo do seu estilo, vale muito a pena. O barco tem as paredes com muito vidro para todo mundo ter ótimas vistas mesmo da parte de dentro e há também um deck aberto, pra você sair a hora que quiser para fotografar, principalmente na hora que eles param para todo mundo tirar foto com a estátua ao fundo. O deck é ótimo para os meses mais quentes e o lado de dentro é quentinho nos meses mais frios.

Vista do passeio de barco. O barco pára bem pertinho e fica uns minutos até todo mundo tirar fotos. Pra quem não faz questão de subir na estátua, é a melhor pedida!

Vista do barco da Circle Line. O passeio pára bem pertinho e fica uns minutos até todo mundo tirar fotos. Pra quem não faz questão de subir na estátua, é uma ótima idéia!

Se a idéia do passeio de barco é ver apenas a Estátua da Liberdade e de quebra um pedacinho das vistas da cidade, opte pelo Liberty Cruise, que dura só 1 hora. Caso queira ver um pouco mais das principais atrações da cidade vistas da água, opte pelo Landmark Cruise. Ou se quiser aproveitar o passeio e dar uma volta completa pela ilha de Manhattan, garantindo lindas vistas de toda a ilha, eu recomendo o Best of NYC, um cruzeiro super legal que dura 2.5 horas que passam voando. Todas as opções incluem a Estátua da Liberdade vista de pertinho!

Uma última opção – e bem econônima – é pegar o Ferry para Staten Island que sai da estação da linha vermelha South Ferry. Esse ferry opera 24 horas por dia entre Manhattan e Staten Island e é gratuito. Isso mesmo, de graça! Apesar de passar pela estátua, você não vai chegar tããão perto e nem parar para fotos. Ainda assim, se não fizer muita questão de ir até a estátua em si e o dinheiro estiver apertado, vale a pena pegar o Ferry e aproveitar a vista! Chegando do outro lado, é só entrar no Ferry de volta e curtir a vista mais uma vez.

3) Caminhar pelo Central Park

Outro ícone de Nova York que está no topo da listinha de lugares imperdíveis. O Central Park faz parte de toda e qualquer viagem minha para a cidade e quando eu morava por lá eu fazia questão de dar umas escapadinhas no meio da semana para passear no Central Park sempre que eu pudesse.

Veja o post com nosso roteiro pelo Central Park clicando aqui!

É inacreditável como no meio de uma das cidades mais movimentadas do planeta pode estar um dos maiores parques urbanos do mundo, tão grande que lá do meio você até esquece que está em uma cidade grande.

Um dos meus lugares preferidos do parque é o lago com barquinhos

Um dos meus lugares preferidos do parque é o lago principal em que é possível alugar barquinhos para um passeio.

Se o roteiro está muito apertado, separe pelo menos 1 hora para conhecer um pedaçinho do parque. Se tem mais tempo e o clima estiver bom, o ideal é colocar sapatos bem confortáveis e separar cerca de 3 a 4 horas para um passeio mais completo, porém tranquilo e com muitas paradas. O inverno é a única estação que meia hora é suficiente, já que não dá pra caminhar muito bem na neve e as baixas temperaturas não permitem aproveitar tanto. Em qualquer outra estação do ano, levar um lanchinho para um picnic é sempre um programa muito gostoso no Central Park. Leia mais sobre o Central Park e veja o roteiro que sugerimos aqui!

4) Ver a Ponte do Brooklyn e a vista de Manhattan

A ponte do Brooklyn é outro super ícone da cidade e merece estar no topo da lista de coisas imperdíveis. A forma de ver e conhecer a ponte vai depender muito de quanto tempo você tem disponível no roteiro, do clima e da sua disposição para caminhar um pouco.

Se você tem algumas horas para gastar investir (vale cada minuto!) e disposição pra caminhar, o melhor passeio é atravessar a ponte a pé ou de bicicleta. Minha dica é chegar até o outro lado da ponte de metrô ou taxi e atravessar a pé do Brooklyn até Manhattan (ou seja, voltando) logo antes do pôr-do-sol. As vistas da cidade, da Estátua da Liberdade e da própria ponte do Brooklyn são de cair o queixo, e o pôr-do-sol deixa tudo ainda mais bonito.

Ver o pôr-do-sol da ponte do Brooklyn é um dos meus passeis preferidos em Nova York!

Ver o pôr-do-sol da ponte do Brooklyn é um dos meus passeios preferidos em Nova York!

 

Se o dia estiver claro e a temperatura agradável, não pense duas vezes e vá! Lembre-se de colocar calçados confortáveis pois são 20-30 minutos de caminhada. A ponte tem um “andar” só para pedestres e bicicletas que fica super cheio de pessoas caminhando e há dezenas de bancos por todo o caminho para descansar e curtir a vista.

Agora se não quiser andar muito, se tiver muito frio e vento para atravessar a ponte a pé ou se você tiver com crianças, idosos ou qualquer um que uma longa caminhada não seja uma boa idéia, há outras ótimas formas de admirar a ponte:

  1. Ir de metrô ou taxi até o Pier 1 do Brooklyn Bridge Park e Brooklyn Heights Promenade (acessível para cadeiras de rodas). O parque é o lugar com as melhores vistas não só da ponte do Brooklyn, mas de Manhattan. Há centenas de bancos e mesinhas espalhados por toda a orla, bem pertinho da água, para caminhar, relaxar e curtir tanto de dia quanto de noite. Super recomendo!
  2. Pegar um Ferry do Pier 11 em Manhattan até a estação Dumbo, que fica no pier 1 do Brooklyn Bridge Park. Assim você curte não só o parque, mas também a ponte vista da água nesse curto trajeto de barco. O Ferry custa $4 por pessoa em dias de semana e $6 durante os finais de semana.
  3. Fazer um dos passeios de barco da Circle Line listados no item acima (Landmark Cruise ou Best of NYC) que passa em baixo da ponte e rende lindas fotos.
  4. Almoçar ou jantar no River Café, um restaurante super elegante e delicioso, que fica logo abaixo da ponte com vistas de tirar o fôlego. O restaurante fica no Brooklyn Bridge Park e é recomendado fazer reservas pelo site. No almoço, o menu com preço fixo de $42 dólares inclui aperitivo e prato principal e no jantar o menu de 6 pratos custa $150 por pessoa. É um ótimo restaurante pra quem quer investir em uma ocasião especial (aniversário, pedido de casamento, aniversário de namoro, etc) com uma vista linda!
Vista incrível do Pier 1 do Brooklyn Bridge Park, onde fica localizado o famoso restaurante River Café.

Vista incrível do Pier 1 do Brooklyn Bridge Park, ao lado de onde fica localizado o famoso restaurante River Café. Além de ter as melhores vista de Manhattan na minha opinião, é um lugar ótimo pra curtir um final de tarde, com cafés, bancos e muito verde.

 

5) Caminhar pela Quinta Avenida

Uma das avenidas mais famosas do mundo merece entrar na lista de lugares imperdíveis na cidade, não é? Mundialmente famosa pelas lojas de grife, a Quinta Avenida (ou Fifth Avenue, em inglês) tem muito mais do que lojas incríveis: é nela que muitos dos pontos mais importantes da cidade estão situados, como o Empire State Building e a New York Public Library.

Fachada da Cartier na Quinta Avenida. Além das famosas lojas de grifes, há muitos pontos importantes da cidade que ficam nessa avenida e merecem ser visitados.

Fachada da Cartier na Quinta Avenida. Além das famosas lojas de grifes, há muitos pontos importantes da cidade que ficam nessa avenida e merecem ser visitados.

Apesar de cortar Manhattan de norte a sul, a parte famosa da Quinta Avenida fica entre a rua 42nd e a rua 59th. São 17 quadras curtas que levam cerca de 15 minutos para percorrer sem nenhuma parada. Você vai encontrar lojas de grifes e lojas de departamentos que ficam mais caras conforme você sobe a rua e uma série de pontos importantes para se conhecer:

  • New York Public Library
  • Bryant Park
  • Rockefeller Center, podendo subir até o Top of the Rocks
  • Saint Patrick’s Cathedral
  • Estátua do Atlas
  • Loja da Apple toda de vidro
  • Central Park

6) Subir em um dos observatórios da cidade: Top of the Rocks, Empire State Building ou One World Observatory

Ver Nova York do alto é uma atração que não pode ficar de fora de nenhum roteiro. Tanto durante o dia quanto à noite, a vista lá de cima é de arrancar suspiros. A dica é ir logo antes do pôr-do-sol, para ver a cidade de dia, assistir ao pôr-do-sol lá de cima e ver a cidade acender as luzes. Mas não se esqueça das filas: todo mundo quer ver o pôr-do-sol lá de cima, e se seu ingresso for o comum que não pula as filas, lembre-se de chegar bem antes.

Em meio a tantos pontos turísticos gratuitos, subir no Empire State Building, Rockefeller Center ou no One World Trade Center está entre os passeios mais caros dessa lista, custando em média $30 por adulto – mas acredite, vale cada centavo!

Fim de tarde no Top of the Rocks. Com certeza o horário mais disputado, mas enfrentar a multidão tem uma recompensa!

Fim de tarde no Top of the Rocks. Com certeza o horário mais disputado, mas a vista recompensa tudo né?

Difícil escolher?

  • Empire State Building: é o que eu menos recomendo dos 3. Além de ser o mais lotado e você ter que acotovelar por uma boa vista e uma foto, o prédio mais bonito e mais iluminado de se ver em Nova York é o próprio Empire State, que obviamente não dá pra ver quando se está no topo dele. Além disso, o mirante ao ar livre tem grades super grossas que atrapalham a vista e as fotos. Ainda assim, é super alto, um clássico e um dos símbolos mais importantes da cidade, cheio de história para contar.
  • Rockefeller Center – Top of the Rocks: pra mim é o que tem a vista mais bonita, por estar bem próximo ao Central Park de um lado, e ao Empire State Building do outro. O mirante tem 3 andares, o que possibilita que as pessoas se espalhem mais e o ingresso tem hora marcada, que ajuda muito a diminuir as filas. Além disso, há vidros no lugar de grades e um andar com uma mureta completamente aberto, o que deixa a vista sem nenhuma obstrução e garante fotos muito mais bonitas. Dos 3, é o mais baixo dos observatórios, mas a localização é imbatível e quase não dá pra notar a diferença na altura. É com certeza o meu preferido!
  • One World Trade Center Observatory: a experiência da visita ao One World Observatory é inesquecível. As vistas também são lindas, já que de lá é possível ver a ponte do Brooklyn e a Estátua da Liberdade. Como é bem diferente do Top of the Rocks, se puder, vale a pena conhecer os dois.

7) Conhecer o Bryant Park e a New York Public Library

O Bryant Park é um dos parques mais queridos por visitantes e locais, e oferece atividades gratuitas o ano inteiro. Ele fica localizado em um dos melhores pontos da cidade, logo atrás da biblioteca pública de Nova York e há menos de 10 minutos andando dos principais pontos turísticos: Grand Central Station, Times Square, Rockefeller Center e Empire State Building.

Na verdade, o Bryant Park é mais uma praça bem arborizada do que um parque em si, pois é pequenininho. Há atividades o ano todo: feirinhas de natal e pista de patinação no inverno, filme ao ar livre no verão, mesas de pingue-pongue e xadrez na primavera, e por aí vai. A praça é toda cheia de mesinhas e tem wifi grátis, além de um restaurante e banheiros.

Dezenas de pessoas curtindo o sol no gramado do Bryant Park. A Biblioteca Pública fica nos fundos do parque.

Dezenas de pessoas curtindo o sol no gramado do Bryant Park, que tem eventos o ano todo e vira pista de patinação no inverno. A biblioteca municipal, New York Public Library, fica nos fundos do parque.

Logo ao lado do parque você encontra a New York Public Library – a biblioteca municipal de Nova York que já estrelou centenas de filmes de Hollywood. Você não precisa de muito tempo para visitar a biblioteca e a entrada é gratuita, por isso não deixe de ir. A New York Public Library tem um acervo de mais de 50 milhões de livros em 370 línguas e dialetos, e a arquitetura e decoração originais te fazem viajar no tempo.

8) Grand Central Terminal

A Grand Central Terminal é a maior estação de trem do mundo e a mais importante dos Estados Unidos. São quase 70 linhas ferroviárias saindo de mais de 40 plataformas. Além disso, a estação tem 68 lojas e 35 restaurantes, incluindo até mesmo um mercado. Dá pra passar horas por lá 🙂

Mas o que encanta mesmo não é o tamanho, e sim a arquitetura e a história: dentro do Grand Central Terminal há muitos pontos culturais e históricos importantes, como o salão principal e sua pintura original restaurada, o relógio de quatro lados, a galeria dos sussurros e a plataforma secreta.

Não deixe de visitar esse ícone de Nova York, mas lembre-se de evitar horários de pico de transporte – como nos horários de entrada e saída do trabalho e horário de almoço.

grand

A arquitetura imponente e o fato de quase toda ela ser forrada em mármore impressiona logo que você entra no salão principal, totalmente em funcionamento até hoje. O maior terminal de trens do mundo ainda conta com mercados, restaurantes, lojas e muito mais. 

9) Rockefeller Center

O Rockefeller Center é um complexo de 19 prédios comerciais entre as ruas 48th e 51st em Nova York. O complexo fica localizado em Midtown, uma das áreas mais turísticas e centrais da cidade. É no Rockefeller Center que fica o GE Building e seu famoso mirante Top of the Rocks. É lá também que fica a árvore de Natal mais famosa da cidade e que já estrelou muitos filmes, junto com uma pista de patinação.

Na primavera e verão os jardins ficam encantadores com lindos arranjos de flores por todos os lados. Além disso, o complexo abriga muitas lojas e restaurantes. O Rockefeller Center tem muitas esculturas e obras de arte espalhadas por toda sua extensão, sendo as mais famosas a estátua dourada do Prometeu e a estátua do Atlas segurando o mundo. Os estúdios da NBC e o Radio City Music Hall (onde as rocketes se apresentam no Natal) também ficam no complexo.

Rockefeller Center no inverno, com a famosa árvore de Natal e pista de patinação no gelo que aparece no filme "Esqueceram de Mim 2".

Rockefeller Center no inverno, com a famosa árvore de Natal e pista de patinação no gelo que aparece no filme “Esqueceram de Mim 2”.

10) Visitar pelo menos um museu

Nova York tem dezenas de museus, para todos os gostos e estilos, idades e interesses. Há museus grandes e famosos, pequenos, especializados ou generalistas. Dentre os mais famosos estão:

  • American Museum of Natural History (Museu Americano de História Natural) – esse museu é um dos meus preferidos, principalmente recomendado para quem vai com crianças. É um dos melhores do mundo da sua categoria e se você assistiu “Uma noite no Museu”, vai se sentir em casa. Lá você encontra, além de muitas outras coisas, centenas de animais de todas as eras em cenários 3D perfeitos.
  • Metropolitan Museum of Art – Também conhecido como MET, esse museu está para Nova York como o Louvre está para Paris. É o maior e mais importante museu da cidade e é impossível conhecer tudo em apenas um dia, já que são mais de 2 milhões de obras e um acervo super vasto.
  • Museum of Modern Art – Também apelidado de MoMa e famoso por ser o museu de arte moderna mais influente do mundo, esse museu é imperdível para os amantes de arte moderna. Seu acervo não pára de crescer e inclui trabalhos desde fotografia, desenhos e pinturas até arquitetura, design e muito mais.
Pra quem é apaixonado/a por Monet como eu, o acervo do MET é imperdível!

Pra quem é apaixonado/a por Monet como eu, o acervo do Metropolitan Museum of Art (MET) é imperdível! Aliás, pra mim o MET tem obras tão renomadas e importantes quanto o Louvre!

Há muitos outros museus importantes na cidade que valem a visita dependendo do seu estilo, entre eles: Guggenheim, Museu do 11 de Setembro, Whitney Museum of New York, The Children Museum of Manhattan, Museum of the City of New York, e muitos outros.

Pra resumir..

Dá pra passar meses em Nova York fazendo coisas diferentes todos os dias sem repetir nada, por isso fica difícil fazer uma lista pequena. Ainda assim, a lista acima cobre as atrações mais importantes e imperdíveis da cidade na minha opinião e vão te dar uma boa introdução à cidade e tudo de mais legal que ela tem pra oferecer. Como comentei no início do post, dá pra apertar tudo em cerca de 2 a 3 dias corridos, mas o ideal mesmo são uns 4 dias, pra fazer tudo com calma e poder parar pelo caminho, fazer compras e contar com os tempos de deslocamento na cidade sem correria.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *